Pular para o conteúdo principal

Postagens

Aula Reino Nas Ruas II

Postagens recentes

Quem é este?

"Quem é este que até os ventos e o mar lhe obedecem?" (Mateus 8.27 b)
No barco que decidimos entrar, muitas expectativas criamos! Pescas maravilhosas, gente experiente na pescaria, mas, no fim ninguém quer passar por tempestade, ninguém entra no mar dizendo, tomara que dê uma ótima tempestade!
O imprevisível, Ameaçador, Risco de morte! Mas, entrar no barco é correr risco!
A boa notícia é que não basta entrar barco, o que importa é com quem entramos!
A tempestade veio, de forma violenta, o pedido dos discípulos foram o seguinte: "Senhor, Salva nos! Vamos morrer" (Mateus 8.25)
Antes de calar a tempestade, Jesus cala os discípulos, dizendo para eles "Por que vocês estão com tanto medo, homens de pequena fé?". (v. 26)
Então se levanta e repreende os ventos e o mar!
Por fim, completa calmaria, já não há mar agitado, não mais tempestade!
Tão somente admiração e a pergunta: "Quem é este?".
É incrível que Jesus nessa ocasião, não precisou respond…

Lamentações de Jeremias - Resenha

A dor do exílio, relatada de forma poética e melancólica, por meio de Jeremias, não poderia ter outro nome que não fosse “Lamentações”. Foram anos de ministério do Profeta, avisando o povo que o exílio viria, anos sendo rejeitado por sua própria nação que preferiu dar ouvidos aos profetas que só falavam do bem para aquecer o ego de Israel.
Os graves pecados de Jerusalém, e o profeta que foi chamado às nações servindo o seu povo, alertava sobre a impureza dos mesmos.
Mas, a dor do povo não muda Deus, o verbo chorar é usado com abundancia em Lamentações, mas, em meio a tantas lágrimas, o profeta continuava a “Trazer a memória aquilo que lhe dá esperança”. Sim, aqui vemos uma literatura de dor, mas, vemos uma literatura de espera, de confiança e encorajamento.
Não importa o exílio que passamos, importa é com quem passamos!

Carta de Paulo a Tito (Resenha)

Resenha,
Uma carta Pastoral, pequena em profunda, 3 capitulos com orientações de Pai na Fé para um jovem filho, que teria que enfrentar as dificuldades e desafios do pastoreio.
Heresias, falsos mestres, dentro e fora da Igreja.
Como fazer isso? Com o famoso “Tu porém” ser o exemplo, promover atitudes de maturidade espiritual, uma verdadeira nobreza do ministério saber agir com integridade, fidelidade na missão.
Nosso cristianismo será de fato sal da terra, quando, unir a fé que pensa, com a fé operante, são as lições que esta carta nos traz.